Audithorium

JEANS: COMO TUDO COMEÇOU?

Conheça a história do tecido mais famoso e usado do mundo!

Que todo mundo –sim, arriscamos dizer todo mundo – tem uma peça jeans no armário, isso já sabemos. Mas você sabe onde o jeans surgiu? Pois nessa matéria você vai descobrir a história e a evolução desse tecido, hoje tão popular e essencial no guarda-roupa de todos. Vamos lá?!  

 

ORIGEM

Tudo começou na França, especificamente na cidade de Nimes, onde o jeans foi fabricado pela primeira vez, em meados de 1792. Logo o tecido passou a ser conhecido como serge de Nimes, expressão que mais tarde foi abreviada para denim. Por ser um tecido robusto e durável, ele começou a ser utilizado principalmente em roupas para trabalhos no campo e pelos marinheiros italianos que trabalhavam no porto de Gênova.  

 

LEVI STRAUSS

Você provavelmente já ouviu falar da marca Levi’s, certo? Pois bem. Levi Strauss, um empresário alemão, por volta do ano 1853 partiu rumo ao oeste dos Estados Unidos, onde o dinheiro estava girando por conta do garimpo. Observando o trabalho dos garimpeiros, Strauss fabricou calças de uma lona marrom, utilizada para toldos de barracas e velas de barco, à prova de ventanias e tempestades e começou a vender a esses mineradores. A ideia foi um sucesso, só havia um problema: a lona era pouco flexível – e, convenhamos, nada confortável!

a6a39a5

1-1024x439a4a3

Foi aí que empresário visionário que era, Strauss passou a confeccionar as calças de um tecido francês, brim azul, fabricado lá em Nimes. O tecido que era uma mistura de seda com lã, era usado como matéria-prima do uniforme dos marinheiros italianos, como vimos anteriormente. Sua coloração azul era uma tintura obtida através de uma planta chamada Indigueiro. Daí a origem do nome Índigo, cor que conhecemos atualmente.

Resistente e durável, as calças jeans se fixaram como uma peça indumentária de trabalho e foi conquistando mais adeptos com o decorrer do tempo.

Em 1872 Levi registrou a patente de suas invenções e na sequência deparou-se com Jacob Davis, um alfaiate fabricante de celas e capas para cavalos. Davis foi responsável por complementar a história do jeans, associando-se a Strauss e desenvolvendo o modelo de calça jeans básico que conhecemos hoje. A popular five pockets tinha cinco bolsos, era justa na medida certa e confortável. foto Mais tarde, a popularidade mundial dos jeans veio através de filmes de sucesso que retratavam os famososcowboys americanos. A Segunda Guerra Mundial popularizou a imagem de virilidade que o tecido Denimrepresentava pois era utilizado nas fardas do exército americano.  

a18a15a12

 

TIPOS DE CALÇAS JEANS

Geralmente nos atentamos apenas aos modelos de calças jeans mais conhecidos, como o corte regular, slim ou skinny. Mas há outros tipos bem específicos que pode funcionar melhor para cada tipo de corpo. Vamos conhecer?!  

 

#STRAIGHT OU REGULAR

 

 

 

Modelo padrão e o mais básico do jeans, é encontrado facilmente nos armários de quem é mais tradicional. Seu corte, nem muito justo, nem muito largo, respeita as linhas do corpo e a cintura fica na altura considerada perfeita.  

 


 

#BOOTCUT

Este modelo tem um corte semelhante a straight, mas a perna se alarga a partir do joelho, pois o modelo foi desenvolvido pensando-se em seu uso com botas, principalmente pelos cowboys. Mas fique atento, pois este detalhe tem um agravante: não ajuda quem tem baixa estatura ou pernas muito grossas.  

 


 

#LOOSE FIT

O estilo preferido de fãs do hip-hop, rap e skatista. O modelo loose fit é mais largo e não se ajusta certinho no quadril e na canela. Por já ser larga, não há a necessidade de comprar uma calça dois números maior que o seu tamanho, como muitos fazem. Ela já é folgada o suficiente e é boa para quem está acima do peso.

 


 

#SLIM FIT

A slim fit não deve ser confunda com a skinny, pois seu corte é mais ajustado ao corpo, destacando sua forma, o que já a exclui da lista de compras de quem está muito acima do peso ideal. Já os magrinhos e fitness de plantão podem usar a peça tranquilamente.  

 


 

#SKINNY

Fora do Brasil o tipo skinny é quase uma legging, de tão justa. Mas por aqui o o receio de que o público não se acostumaria com a calça logo de cara, por isso lançaram um modelo um pouco mais folgado, que desce justo na coxa e fica mais justo na panturrilha. Este fit é um dos menos indicados para quem tem coxas grossas ou para quem tem as pernas muito finas também. Vale a pena provar e avaliar bem antes de investir nesse modelo!  

 


 

#CARROT

Como uma cenoura, o topo começa maior e vai afinando até a parte de baixo. A calça carrot - daí o nome - segue esse mesmo desenho, com folga na região do quadril e afinamento até a canela. Funciona bem para quem está acima do peso. Se uma você é magro, cuidado para não franzir demais a calça com o cinto, senão o visual não vai ficar bacana ;)

 

 

CURIOSIDADES!

Por fim, listamos 10 curiosidades que resumem a origem e evolução do nosso jeans. Olha só!  

#1 A palavra jeans surgiu de “genes”, apelido dado pelos norte-americano aos marinheiros do porto de Gênova, que usavam o tecido em seus uniformes.

#2 O nome indigo vem de Indiglus, uma planta usada para tingimentos e que dá esta tonalidade azul ao jeans.

#3 A tradicional Levi’s 501 teve seu nome emprestado do número do lote onde este modelo estava estocado.

#4 Em 1910 as calças jeans começaram a ter bolsos traseiros, mas foi só em 1953 que a marca Levi’s criou o primeiro modelo feminino.

#5 O sucesso do recém-inventado jeans foi tamanho que já em 1873 Levi Strauss vendeu 1800 calças.

#6 Durante muito tempo o jeans foi uma roupa usada exclusivamente para trabalho e somente nos anos 50, depois de ser adotada pelos ícones pop como Elvis Presley, a peça finalmente se tornou o “uniforme” dos jovens nos EUA.

#7 O primeiro estilista a colocar o jeans na passarela foi o norte-americano Calvin Klein, na década de 70.

#8 O quinto bolso, aquele pequeno na frente, do lado direito, - que a gente nunca soube para o que servia - foi pensado para guardar os relógios usados na época.

#9 Com o tempo vieram outros detalhes como os rebites que eram colocados em áreas mais suscetíveis de serem separadas por esforço ou movimente. Servem, até hoje, para garantir que o tecido não rasgue com facilidade.

#10 O Brasil é um dos maiores produtores e consumidores de jeans do mundo.  

 

E aí, gostou de conhecer mais um pouco sobre esse tecido mundialmente conhecido e peça-chave no nosso guarda-roupa?

Quanto mais informações adquirirmos sobre peças que usamos no dia a dia, mas fácil será a o cuidado e conservação do produto.

#ficaadica

 

Até a próxima!    

(Fotos: Reprodução Internet)